Portal da Câmara Municipal de Cairu - Pagina Inicial

História

Historia da Cidade de Cairu - Bahia.

A região era primitivamente habitada pelos índios Aimorés. A penetração no território iniciou-se na primeira metade do século XVI, por Francisco Romeo, administrador da Capitania de São Jorge dos Ilhéus que, encantado com a amenidade do clima e a graciosidade do local, iniciou, aí, uma povoação, enfrentando a ira dos aimorés. Foi tornada vila em 1608, das mais importantes da colônia, inclusive sendo sede de ouvidoria da Capitania de Ilhéus. Município criado por Carta Régia, de 1608, desmembrado de Ilhéus, recebendo a denominação de Vila de Nossa Senhora do Rosário do Cairú. A sede, formada freguesia com o orago de Nossa Senhora do Rosário, em 1610, foi elevada à categoria de cidade, através Decreto-Lei Estadual de 30.03.1938. O topônimo é vocábulo tupi que significa casa do sol.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 4 distritos: Cairu, Galeão, Gamboa (ex-Gamboa do Morro) e Velha Boipeba.

Cairu é o único município arquipélago do Brasil. Está localizado no litoral do território do Baixo Sul da Bahia, ocupando uma área, segundo o IBGE, de 461 Km². Dados do censo 2010, revelam que o município tem uma população de 15.366 habitantes, com densidade demográfica de 33,33 habitantes por quilômetros quadrados. O município apresenta uma peculiaridade em termos populacionais, os moradores estão distribuídos em 13 povoações nas três principais ilhas do arquipélago. Na ilha de Tinharé ficam Morro de São Paulo, Zimbo, Gamboa do Morro, Galeão, Garapuá, Batateira, Senzala e Canavieiras. Na Ilha de Cairu está o centro administrativo do município, a cidade de Cairu, Torrinha e Tapuias. Na Ilha de Velha Boipeba estão: Boipeba, Monte Alegra, Moreré e São Sebastião. Cairu, sede, Morro de São Paulo, Gamboa e Boipeba, têm cada um destes, aproximadamente um quinto da população do município.

Este município, que no passado englobava o território, onde hoje se situam os municípios de Nilo Peçanha, Taperoá e Valença, já produziu mandioca, feijão e milho, migrando gradativamente para a produção de fumo em substituição à de mandioca, no início do século XIX. Hoje Cairu é conhecido internacionalmente, desenvolve várias atividades econômicas, destacando-se o turismo, pesca e o extrativismo vegetal.

Destaque Internacional como atrativo turístico, o terceiro mais visitado da Bahia, Cairu recebe anualmente milhares de turistas, de várias partes do Brasil e estrangeiros, gerando assim excelente oportunidade para os empresários da área hoteleira, restaurantes e outros comerciantes que se estabelecem, principalmente em Morro de São Paulo e mais recentemente em Boipeba, onde também tem crescido o fluxo turístico, outras localidades começam a despertar o interesse pelos visitantes, Garapuá é um deles.

 



Última atualização: 07/12/2019 01:42